Privatizações: o que já vingou e o que não

You are currently viewing Privatizações: o que já vingou e o que não

O governo atual iniciou sua gestão afirmando que iria vender tudo o que fosse possível, em relação às estatais. Das 17 grandes empresas públicas existentes, incluindo a Petrobras, os Correios, a EBC e o Serpro apenas uma foi privatizada – a Eletrobras, com o processo concluído na última semana.

 

Confira abaixo o que já foi vendido e o que ainda falta fazer pelo governo

 

Lista de grandes estatais na mira da privatização, divulgada quando do início do governo (17 no total, 1 privatizada apenas):

  • Empresa Gestora de Ativos (Emgea);
  • Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias (ABGF);
  • Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro);
  • Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev);
  • Casa da Moeda [ JÁ ANUNCIADA COMO FORA DA LISTA DE PRIVATIZAÇÕES ];
  • Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp);
  • Centrais de Abastecimento de Minas Gerais (Ceasaminas);
  • Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU);
  • Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A. (Trensurb);
  • Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa);
  • Empresa Brasil de Comunicação (EBC);
  • Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec);
  • Telebras;
  • Correios;
  • Eletrobras [ PRIVATIZADA ];
  • Loteria Instantânea Exclusiva (Lotex);
  • Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp).

 

A quase totalidade das privatizações realizadas incluem empresas subsidiárias, principalmente ligadas à Petrobras, Banco do Brasil ou BNDES, ou concessões. Neste caso, foram realizados leilões de aeroportos, portos e rodovias, além de um porto – a Companhia de Docas do Espírito Santo (Codesa).

 

Das 133 estatais atuais, o Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e a Casa da Moeda, por exemplo, foram tiradas da lista de privatizações, tendo sido consideradas estratégicas. Elas fazem parte do grupo das grandes empresas públicas, assim como as 17 apontadas inicialmente como de interesse para a venda pelo governo federal.

 

#SomosEssenciais #TodosPelosCorreios

Acompanhe as publicações da campanha Todos Pelos Correios! Os conteúdos estão disponíveis no site www.todospeloscorreios.com.br e nos perfis de redes sociais – FacebookInstagram e Twitter. Cadastre-se também no Whatsapp (61) 99448-7766. Curta e compartilhe as informações com todos.

 

 

 

Deixe um comentário