Impactos no e-commerce provocados pelo novo coronavírus

Impactos no e-commerce provocados pelo novo coronavírus

O cenário de pandemia provocado pelo novo coronavírus já levou muitas pessoas a ficarem em casa. Sair às ruas, só em situações de última necessidade. No momento, essa é a principal recomendação de autoridades e especialistas no assunto. Muitos trabalhadores também já foram autorizados por inúmeras empresas a exercerem as atividades dentro do conforto de seus lares. O objetivo principal é reduzir ao máximo o contato social, para diminuir a proliferação do vírus.

 

Com tanta gente em casa, os serviços de entrega passaram a ser muito requisitados. Além daqueles locais, como os de delivery de comida, os ligados ao e-commerce também sentiram o aumento da demanda. A Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) vem notando, desde 12/03, um crescimento no volume das vendas em sites do segmento. A entidade afirma que houve 180% de elevação no número de transações em lojas virtuais, principalmente de alimentos, bebidas, beleza e saúde.

 

A Direção dos Correios já previu que a empresa passará a ser mais demandada também. Uma vantagem da estatal é a experiência que já tem com períodos do ano em que os serviços de logística são mais requisitados, como a Black Friday e o Natal. Para garantir a qualidade e a segurança nas entregas, adotou uma série de medidas diante do cenário da pandemia. A ideia é que os Correios continuem operando nesse momento, devido à importância dos serviços postais para a população.

 

Não deixe de acompanhar as publicações da campanha Todos Pelos Correios, disponíveis no site www.todospeloscorreios.com.br e nos perfis de redes sociais – FacebookInstagram e Twitter. Cadastre-se também no Whatsapp (61) 99448-7766. Curta e compartilhe os conteúdos com todos.

 

#TODOSPELOSCORREIOS!

Deixe uma resposta