Correios tem lucro por 3º ano consecutivo, mesmo assim ministro da Economia quer vender a empresa

Correios tem lucro por 3º ano consecutivo, mesmo assim ministro da Economia quer vender a empresa

No dia 17/06, os Correios apresentaram seu balanço contábil relativo ao ano de 2019. A empresa pública teve lucro pelo 3º exercício financeiro seguido, sendo o valor de R$ 102 milhões referente a 2019. O resultado foi possível devido a uma série de ações que a empresa tem colocado em prática nos últimos anos para melhorar processos internos e garantir a qualidade operacional.

 

Mas mesmo com esse lucro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a afirmar que os Correios serão privatizados. Contrariamente ao que vem sendo anunciado há alguns meses, com o cenário da pandemia afetando a economia mundial como um todo, o governo está dizendo que a privatização ocorrerá ainda neste ano.

 

A situação pode ser explicada em função do recente acordo do Executivo com partidos do chamado ‘Centrão’, começando a distribuir cargos para os políticos desse grupo. Se houver uma quantidade de votos suficientes no Congresso Nacional para autorizar o processo de privatização, os Correios podem ser vendidos.

 

A aproximação do governo em relação ao ‘Centrão’ é uma maneira de se tentar privatizar a empresa pública independente do custo que a ação resultará para a população. Muitos economistas e representantes do próprio governo admitiram, em vários momentos recentes, que houve bastante desvalorização de ativos por conta da crise econômica, agravada ainda mais pela pandemia. Mesmo assim, o governo parece querer de todo modo levar adiante o processo.

 

Uma consideração importante: se a empresa é lucrativa, por que vendê-la? Não tem sentido… Seria somente para poder atender a um desejo ideológico? Voltamos a acreditar que há grupos empresariais próximos ao governo que podem ser beneficiados. É a velha questão: quem ganha com a privatização dos Correios?

 

Essa estratégia mostra a desconsideração do Executivo pelos Correios. Apesar de ter estabelecido por meio de medida provisória como essenciais as atividades da empresa pública, a prática do governo evidencia que tudo parece ser só discurso, escondendo a real intenção de vender a estatal. Por isso, acompanhar os desdobramentos dessa nova estratégia é fundamental, assim como participar de ações de mobilização contra a privatização.

 

#SomosEssenciais #TodosPelosCorreios

 

Acompanhe as publicações da campanha Todos Pelos Correios, disponíveis no site www.todospeloscorreios.com.br e nos perfis de redes sociais – FacebookInstagram e Twitter. Curta e compartilhe as informações com seus amigos, familiares e conhecidos!

Deixe uma resposta